Panificação juiz-forana resiste em 2018 e projeta crescimento para 2019

Não foi fácil vencer o ano passado, mas a panificação juiz-forana conseguiu fechar suas contas sem retração nas vendas, apesar de fatores atípicos, como eleições, Copa do Mundo e a greve dos caminhoneiros. Tudo isso fez com que o Sindicato das Indústrias da Panificação e Confeitaria de Juiz de Fora (Sindipan/JF) tenha uma boa expectativa para o novo ano que já vai ganhando corpo.

Para o presidente do Sindipan/JF, Heveraldo Lima de Castro, o investimento dos panificadores em inovação foi a principal arma para que as padarias não sentissem tanto os problemas econômicos que não só o país como a cidade enfrentaram em 2018: “Não tivemos um crescimento, mas conseguimos uma estabilidade muito importante para podermos projetar novos ares para 2019”.

Neste ano o Sindicato tem em sua programação cursos técnicos e de aprimoramento tanto para os empresários quanto para seus colaboradores. “Estamos muito motivados e o setor deve apresentar um crescimento na faixa dos 10%, principalmente estimulado pela reforma da previdência e expectativas econômicas do novo governo federal”