Como avaliar o custo da matéria-prima e precificar o produto final

Avaliar o custo da matéria-prima para a correta precificação dos produtos é essencial para garantir uma boa margem de lucro e o sucesso da sua padaria. O preço de um produto é definido por um conjunto de fatores que, quando não são controlados e avaliados corretamente, podem fazer você ter prejuízos ou afastar seus clientes. Neste post, mostraremos algumas etapas que você deve seguir para uma correta precificação do seu produto. Confira!

Analise detalhadamente os custos e as variações
O primeiro passo para uma correta precificação é estudar e conhecer os custos que envolvem a disponibilização do produto. Esses custos e despesas são separados em três principais categorias. Veja quais são:

Custos fixos
São aqueles que permanecem os mesmos independentemente da sua receita. Resumindo, são os custos que você precisa pagar vendendo muito ou pouco, como é o caso do aluguel e do salário de funcionários, por exemplo.

Custos variáveis
São aqueles que apresentam oscilações conforme a produção e o volume de vendas, o que inclui os custos de matéria-prima e as despesas com os procedimentos da produção. As despesas com água e luz podem variar conforme o setor, podendo ser encaixadas tanto nos custos fixos quanto nos variáveis. No entanto, contas que apresentação uma variação muito pequena devem ser consideradas custos fixos.

Custos de comercialização
São todos os gastos que você tem para comercializar um produto no seu estabelecimento. Podem ser considerados os impostos, as comissões e os custos com publicidade, por exemplo. Esses gastos devem ser levados em conta uma vez que, sem eles, não é possível disponibilizar as mercadorias.

Vale ressaltar que outro ponto importante na avaliação dos custos de matéria-prima são as possíveis variações conforme a sazonalidade dos ingredientes. Existem épocas do ano que algumas matérias-primas são mais caras, devido ao seu cultivo ou beneficiamento que se torna mais difícil nesses períodos.

Pesquise a sua concorrência
A lei da oferta e da procura é um fator decisivo e que influencia fortemente na compra do seu consumidor. Portanto, o indicado é que você pesquise sobre os preços que os seus concorrentes estão praticando.

Quanto menos concorrido for o mercado ou a procura por um produto, maior será o preço e, quanto mais concorrido for, menor será o preço dessas mercadorias. No entanto, é preciso ter cautela e apostar em um equilíbrio, pois não adianta você abaixar ou elevar muito o preço de um produto e acabar tendo prejuízos.

Considere o perfil do seu público-alvo
Para avaliar o custo da matéria-prima, tão importante quanto pesquisar o preço da concorrência é levar em consideração o perfil do seu público. É preciso conhecer os hábitos de consumo dos seus clientes, pesquisar sobre a classe social, considerar a localização da sua padaria — se está em área nobre ou não —, conhecer as necessidades e os costumes.

Para isso, você pode usar desde questionários até a observação dos hábitos dentro do seu estabelecimento, bem como os produtos que têm boa saída. Levar esse fator em consideração não só auxilia para uma correta precificação de produtos, mas também ajuda no conhecimento das dores e necessidades, permitindo que você proporcione o melhor atendimento e serviço de forma que ocorra a fidelização.

Defina uma margem de lucro
A definição da margem de lucro também é parte importante do cálculo para custo da matéria-prima. Entretanto, dificilmente você encontrará uma tabela pronta ou margem de lucro ideal para os seus serviços e produtos de forma que garanta a competitividade no mercado.

Portanto, você precisa avaliar, como dissemos, o preço que é praticado pela concorrência e definir a margem de lucro de cada produto, separadamente, e não de forma geral como demonstrativos contábeis apresentam.

Então, leve em consideração o lucro bruto, que contabiliza somente os gastos com a matéria-prima e aqueles necessários para disponibilizar o produto, e o lucro líquido, que considera todas as saídas do caixa como o aluguel. Mas é importante ter em mente que essa margem deve ser honesta, afinal, se o preço for muito elevado, afasta os clientes, mas se for muito baixo pode gerar prejuízos.

Use estratégias para definir o preço do seu produto
Existem diferentes estratégias que podem ser utilizadas. O Markup, por exemplo, leva em consideração os custos de produto, operacionais, custos com divulgação e distribuição, somada à margem de lucro que é desejada.

Já o preço-teto computa o maior preço que é utilizado no mercado e o ajuste de acordo com os objetivos de cada negócio. Há também uma estratégia chamada de percepção de valor, que consiste em avaliar o cliente e a percepção dele com o seu produto. Quanto maior essa percepção, maior será o valor do seu produto.

Para auxiliar nessa tarefa, vamos a um exemplo da maneira mais utilizada de precificar um produto. Para isso, é avaliado o custo para produzi-lo, as despesas e o lucro que você espera. Sendo assim, chegamos à seguinte fórmula: custos + despesas + lucro = preço de venda.

Suponhamos que você tem um custo de R$20,00 para disponibilizar um item como um pão. Já as despesas que são os impostos, por exemplo, somam R$10,00 e você almeja ter 50% de lucro sobre esse produto, ou seja, R$10,00. Usando a fórmula, o preço do seu produto será R$40,00.

Considere as particularidades de cada produto e serviço
Para uma correta precificação, é indispensável considerar as particularidades de cada serviço prestado e de cada produto que é feito no seu estabelecimento. O custo da matéria-prima, contratação de mão de obra especializada, a aquisição de maquinário e o tempo de produção devem ser avaliados.

Nesse cenário, a qualidade dos ingredientes é um dos fatores que mais interfere na precificação. Afinal, quanto mais caro for o custo desses itens, quanto mais tempo demandar a sua produção, maior será o valor e preço agregado.

Para avaliar o custo da matéria-prima, é preciso levar em consideração uma série de fatores, como os mencionados neste artigo. Além de analisar os gastos e despesas que são necessários, é muito importante conhecer o seu público e suas preferências para não fugir da realidade deles.

Fonte: Massa Madre