Sindipan-JF e FIEMG oferecem treinamento para produção de pães artesanais

O crescimento do mercado brasileiro de pães, bolos e biscoitos nestes últimos tempos vem sendo influenciado por um variado número de indicadores e tendências globais, que continuarão contribuindo de maneira substancial também nos próximos anos.

Uma destas tendências é o aumento do desejo dos consumidores por alimentos mais saudáveis, autênticos e naturais. A naturalidade tem sido identificada como uma dimensão de produto autêntico. Um produto com aparência mais natural e artesanal tem maior chance de ser visto como autêntico/verdadeiro, na percepção do consumidor.

Sempre atento ao mercado, o Sindipan-JF promoveu treinamento para a produção de pães artesanais com fermentação natural. A ação foi realizada em parceria com a FIEMG e seu Programa FIEMG Competitiva, e direcionada exclusivamente para associados do Sindicato, de 27 a 31 de maio, na unidade do SENAI CFP “José Fagundes Netto”, em Juiz de Fora. Com carga horária de 20h, a capacitação foi oferecida para um grupo de 20 empresas, com o objetivo de capacitar os profissionais das padarias em técnicas que possam ser implementadas para a produção de produtos mais atrativos para seus consumidores.

O sucesso foi tão grande que uma nova turma foi aberta para atender a demanda. Ela começou em 3 de junho e vai até o dia 7. O presidente do Sindipan-JF, Heveraldo Lima de Castro, ressaltou a importância deste tipo de capacitação para o setor: “Precisamos estar sempre inovando e levando aos nossos clientes produtos cada vez melhores”.

O curso foi ministrado pelo instrutor de Panificação do SENAI Juiz de Fora, Phablo Souto, e abordou em seu conteúdo questões teóricas e práticas sobre a fabricação de pães artesanais, como técnicas para a produção de baquete francesa, pão italiano, pão campanha, panhoca de milho, pão ciabatta, pão vinhedos, pão três pontas, brioche, pão de cereais, baquete birra com bacon e pão de malte.

Para Talita Hauck, da Panificação Cantina do Parque, a semana do curso foi bem produtiva. “Esta foi a primeira vez que participei de um treinamento do segmento de pães artesanais e pude aprender muitas técnicas diferentes para agregar valor ao produto com o qual trabalho. Já consegui colocar muita coisa em prática e já estou vendo retorno no estabelecimento, os resultados são incríveis e há possibilidade de novas projeções”, declara.

Thiago da Costa, da Padaria Marbel, conta que ficou totalmente satisfeito com o curso: “Com ele aprendi muita coisa, muita novidade. Recomendo para todos os profissionais e irei indicar porque vale a pena”, disse. Já Licione Damião, da Padaria e Confeitaria Portela e Damião, afirmou que o curso foi ótimo. “Aprendi técnicas e conhecimentos que não irei esquecer. Com certeza isso irá agregar no meu estabelecimento e também na minha vida profissional”, declarou.

Fonte: Fiemg Regional Zona da Mata